Memória

A I-motirõ é um coletivo de pesquisadoras, educadoras, ativistas, gestoras e artistas que trabalham com produção de conhecimento interdisciplinar que trabalham com Cultura Digital e outras ações, com foco especial nas áreas de apropriação da tecnologia, inclusão digital, software livre, arte eletrônica, ecologia, auto-gestão, rádio livre e mídia tática no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e do Norte, e com ações pontuais em outras regiões do país.

Em 2005, este grupo, ao lado de outras pessoas, geria o IP:// (Interface Pública), um espaço auto-gestionado onde se reuniam diversos movimentos sociais e ativistas atuantes na cidade para o desenvolvimento colaborativo de pesquisas e práticas em ativismo midiático, mídia independente e tecnologias livres. Esse espaço abrigou as articulações iniciais de suporte aos primeiros pontos de cultura do Estado e lá foram organizados diversos eventos culturais independentes como shows, palestras e debates.

A partir de 2006, parte desta equipe assume a Ação Cultura Digital do Ministério da Cultura (MinC) nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, passando a trabalhar junto à rede dos Pontos de Cultura oferecendo capacitação quanto aos possíveis usos das ferramentas digitais baseadas em software livres e realizando suporte técnico em relação aos kits multimídia recebidos pelos pontos. Em 2007, esse mesmo grupo assume o nome de Lab Livre Rio e continua com o trabalho de suporte e capacitação aos Pontos de Cultura, realizando diversas oficinas e eventos que visavam a multiplicação de tais conhecimentos e a integração entre os diversos atores dessa rede do Programa Cultura Viva.

Em 2008 essas ações são assumidas pelo Pontão de Cultura Digital do Circo Voador, tendo a mesma equipe à frente da gestão, agora, nessa nova parceria, sob o nome de Circo Digital. Paralelamente, também foram desenvolvidos diversos trabalhos independentes na área de Cultura Digital e arte eletrônica como a realização dos eventos “Seres Operando Matéria” e DorkbotRio, Suporte Técnico à Tenda Comunicação no “Fórum Social Mundial 2008 – Rio com Vida”, Co-Produção do “Fórum Internacional Paralelo de Governança na Internet (IGF Brazil 2007 – Paralelo)” e Encontros de Conhecimentos Livres em Paraty/RJ, Guarapari/ES e São Mateus/ES, entre outros.

Em 2009 foi finalizado o trabalho com o Pontão de Cultura Digital Circo Voador e então foi criada a associação i-motirõ, de forma a dar autonomia e continuidade ao trabalho do coletivo, expandindo seu campo de ação. A idéia que norteia os trabalhos da associação, como consta em seu estatuto, é a aproximação entre a cultura tradicional e a cultura digital.

Desde então, a i-motirõ continua desenvolvendo oficinas, consultorias e outras ações visando a articulação da rede de Pontos de cultura, além de parcerias com pontos, pontões e outras instituições, para a realização de diversos eventos na área de apropriação de tecnologias livres, bens comuns, ecologia e o trabalho com comunidades tradicionais.

Ao longo desse período, desde 2005, foram gerados diversos conteúdos multimídia como filmes, áudios, imagens e publicações que estão disponíveis na internet.

Rolar para cima